Ferramentas
Registre-se Login

MTI do Brasil

Segunda, 17 Jun 2019

A empresa de pesquisas Bull Horn Reach realizou um estudo para descobrir como anda a atividade dos recrutadores dentro de três das prinicipais redes sociais do mundo: LinkedIn, Twitter e Facebook. Para facilitar a compreensão da pesquisa, o site Business Insider desenvolveu um infográfico que traz uma compilação dos dados apresentados.

Segundo o site, 48% dos recrutadores utilizam o LinkedIn para buscar candidatos, enquanto 1% usa apenas o Facebook e outro 1% procura por profissionais somente no Twitter. Mas, 21% usam as três plataformas e se dizem mais espertos, pois aumentam as chances de encontrar pessoas com perfis mais adequados.

Para conseguir achar profissionais na rede é preciso ter muitas conexões disponíveis. Por isso, a pesquisa também descobriu a média de contatos dos recrutadores no LinkedIn. De acordo com o estudo, cada profissional de RH possui cerca de 616 pessoas na rede. No entanto, 28% dos entrevistados estão bem acima da média é já contam com mais de 1 mil profissionais conectados.

Os recrutadores costumam adicionar 18,5 pessoas novas no LinkedIn, 3,1 no Twitter e 1,5 no Facebook a cada semana. Dessa forma, para dobrar os contatos atuais é preciso apenas 2,7 meses no LinkedIn,  7,6 meses no Twitter e 33,9 meses no Facebook.

Dessa forma, o estudo comprova que o LinkedIn é a melhor rede para conseguir um novo emprego, com uma ampla frente se comparada ao Twitter ou Facebook. Segundo os dados da pesquisa, na rede corporativa as pessoas conseguem 5,7 vezes mais trabalhos do que no Facebook e 3 vezes mais do que no Twitter. Por outro lado, o Twitter é melhor que o Facebook na busca de empregos. Com o microblog é possível conseguir 1,9 vezes mais vagas do que com o Facebook.

 

fonte olhar digital