Ferramentas
Registre-se Login

MTI do Brasil

Quinta, 14 Dez 2017
Erro
  • JUser::_load: Unable to load user with id: 65
Qui, 14 de Junho de 2012 09:06

Usuários terão que pagar caro se quiserem reaver dados do Megaupload

Dar nota para esse item
(0 votos)

Em janeiro deste ano, o governo norte-americano fechou o site de compartilhamento de arquivos Megaupload, afirmando que ele serviria basicamente para disseminar cópias pirateadas de dados protegidos por copyright. Com isso, tudo que estava hospedado no site também saiu do ar. Mas o que fazer no caso de pessoas que mantinham arquivos sem direitos autorais ou de autoria própria nos servidores do serviço? De acordo com um comunicado divulgado pelo governo norte-americano, eles terão que arcar com os altos custos de uma ação judicial se quiserem reaver os documentos. E não terão garantias de que isso de fato acontecerá.

A resposta do governo norte-americano se deu por conta de um processo movido pelo repórter esportivo Kyle Goodwin, que arquivava suas reportagens no site e pediu ajuda da Eletronic Frontier Foundation (EFF), principal entidade mundial de proteção de usuários em casos que envolvam a rede, para reaver seus arquivos. No entanto, se Goodwin quiser mesmo suas matérias, terá que pagar – bem caro – por isso.

Na ação, Goodwin pede que o Estado pague pelo processo de reaver os dados, mas não é bem isso que o governo quer. O governo alega ter copiado apenas parte dos dados do Megaupload, não tendo apreendido os seus servidores, que estariam sob posse da fornecedora de serviços de hospedagem Carpathia Hosting. Apesar de ter fechado o site, o FBI não se responsabilizará por reaver os arquivos e nem compensará os usuários financeiramente pelas perdas.

"O acesso não é a questão - se fosse, o Sr. Goodwin poderia simplesmente contratar um especialista para reaver o que ele afirma ser de sua propriedade e reembolsar a Carpathia pelos serviços associados", dizem os promotores. "A questão é que o processo de identificação, cópia e retorno de dados ao Sr. Goodwin será demasiadamente caro, e o Sr. Goodwin quer que o governo, ou o Megaupload ou a Carpathia, ou qualquer outra pessoa que não ele, para assumir os gastos", criticam.

Goodwin teria portanto que pagar pelo processo contra a Carpathia e o Megaupload do próprio bolso, e não teria garantias do governo – que fechou o site abruptamente – de conseguir o material de volta. Nem os outros usuários do Megaupload.

Por enquanto, os 28 petabytes de dados do Megaupload continuam congelados.

 

fonte Olhar Digital

Login to post comments